Consultoria Eleitoral

Não quer oposição?: Gleisi ironiza Bolsonaro após reclamação do presidente

Na tarde desta quinta-feira, Bolsonaro afirmou que há muita oposição no Brasil e que sua vida acabou depois de virar presidente

Redação, estadão conteúdo

A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), respondeu ao comentário do presidente Jair Bolsonaro de que haveria “muita oposição” e que a presidência acabou com a sua vida. A parlamentar afirmou nesta quinta-feira (16) que Bolsonaro nunca quis governar para o povo e terá que enfrentar a oposição.

 

“Bolsonaro achou que governar seria o mesmo que cuidar de seu quintal. Seu propósito nunca foi governar para o povo, desmonta o Estado de forma nunca antes vista, retira direitos e políticas públicas. E não quer oposição? Aqui não é ditadura não”, declarou a presidenta do PT

 

A mensagem foi postada em referência a uma declaração dada pelo ex-capitão nesta quinta. “Quase por um milagre o Brasil conseguiu mudar o seu governo. Não é fácil manter a linha que nós queremos manter com tanta oposição. […] Minha vida acabou… Praticamente acabou depois das eleições. Não estou reclamando disso. Peço apenas que os brasileiros pensem no seu país…”, disse.

 

O ex-ministro Fernando Haddad também foi às redes comentar a fala do presidente. “Bolsonaro diz que vida ‘acabou’ após eleição. Não foi a vida, foram as férias de 30 anos! Deve ser duro mesmo”, disse o candidato do PT na eleição de 2018.A declaração de Bolsonaro foi dada no mesmo evento em que o ex-capitão afirmou que pessoas de esquerda não são “pessoas normais”. “Não dê chance para essa esquerda. Eles não merecem ser tratados como se fossem pessoas normais, como se quisessem o bem do Brasil, isso é mentira”, afirmou.

 

+Lula se afastou das centrais sindicais após sair da prisão

 

O comentário faz lembrar um outro feito pelo mandatário logo no terceiro mês de governo, quando disse que estava “cansado da rotina da presidência”. Na ocasião ele também foi ironizado por Haddad: “O sujeito se aposentou aos 33 anos e ficou 30 anos de papo para o ar. Retomou algum trabalho há três meses e está cansado. Compreensível. Sua única disposição parece ser acabar com os direitos sociais dos mais pobres e falsificar a história”.

 


Consultoria Eleitoral

Visite o website: http://consultoriaeleitoral.com